Área do Associado:

Esqueci minha senha

Newsletter

Adicionar Remover

Agenda

Associe-se

Associe-se

Notícias

Exportações de trigo brasileiras crescem em volume e valor em novembro

Enquanto o mercado interno ainda não atinge o nível de preços compatível com a paridade de importação, traders estão exportando o grão adquirido dos produtores no Rio Grande do Sul a um preço médio de US$ 279,81/ton. Considerando-se a taxa de câmbio média do mês anterior temos um valo FOB de US$ 479,87/ton. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior que divulgou os números das exportações do mês de novembro e surpreendeu o mercado ao trazer embarques de trigo para alimentação humana sem o subsídio oferecido pelos leilões de PEP.

Somente no último mês foram embarcadas 60,83 mil toneladas de trigo do Rio Grande do Sul, que abocanhou 99,95% das exportações de trigo do período, superando o Paraná e o Pará com volumes inferiores a 1,2 toneladas cada. Os importadores do trigo gaúcho em novembro foram apenas Egito, que comprou 57,3 mil toneladas e Índia que adquiriu o volume restante de 3,5 mil toneladas apenas.

O fato corrobora a preocupação que um moinho do Rio Grande do Sul relatou esta semana com os embarques da safra nacional que estão ocorrendo sem o subsídio oficial para atender ao interesse de compra de mercados como o Egito, que tinha na Rússia um importante fornecedor do cereal e após o embargo às exportações do país foi obrigado a retornar ao seu maior fornecedor que é os Estados Unidos e procurar outros mercados exportadores com preços FOB mais vantajoso que o dos americanos.

Este volume mensal de 60,83 mil toneladas já é o maior desde o mês de maio quando foram embarcadas 73,55 mil toneladas de trigo, sendo majoritariamente grão adquirido por meio dos leilões de PEP da safra 09/10 e que contavam com o prêmio pago pelo governo federal para realizar o escoamento até os portos. Além disso, a diferença é que naquela oportunidade o preço médio conseguido pelos exportadores era de apenas US$ 156,21/ton, pois além de tratar-se de um trigo de menor qualidade, com aptidão forrageira o mercado ainda estava em baixa, pois vivia um dos piores momentos do ano no que se refere às cotações internacionais.

Com este reforço na demanda, o mercado torna-se mais competitivo, o que contribui para fortalecer o argumento de alta nos preços atuais que alguns moinhos avaliam que possa chegar a até R$ 30,00/ton de grão em um curto espaço de tempo. Dessa forma, para os produtores que estão comercializando a produção, vale ficar atento ao mercado e estocar o que não precisar ser vendido para quitação de dívidas ou outros compromissos para futuras vendas a preços mais vantajosos.

Fonte: Agronotícias

Publicado: 16/12/2010
Sindipães | Sindicato da Industria de Panificação e Confeitaria do ES

Endereço

Rua Rosa Vermelha, 700, Novo México, Vila Velha/ES
Telefones: 27 3319-1995 – 3063-3095
Celular VIVO – 27 9 9792-9671
Celular TIM – 27 9 8184-0888 / 9 8184-0607
E-mail: secretaria@sindipaes.org.br

Rede Social

Site desenvolvido por Tribo Propaganda