Área do Associado:

Esqueci minha senha

Newsletter

Adicionar Remover

Agenda

Associe-se

Associe-se

Notícias

A força da indústria do ES

Para 2011, expectativa é de continuidade no crescimento, com expansão na produção

A produção industrial do Espírito Santo foi a que mais cresceu em 2010: 22,31%. O que os especialistas e a própria Federação das Indústrias do Estado (Findes) já esperavam acabou sendo confirmado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A produção do Estado, a maior registrada no país, foi mais que duas vezes superior à do Brasil: 10,45%.

A indústria extrativa, leia-se mineração, petróleo e gás natural, exibindo uma espantosa expansão de 59,86%, puxou a fila do crescimento capixaba. A indústria de transformação - alimentos, bebidas, celulose e metalurgia -, apesar de não ter chegado nem perto da extrativa, também apresentou um importante crescimento na sua produção: 8,95%.

Ricardo Vescovi de Aragão, diretor de Operações e Sustentabilidade da Samarco, explicou o tamanho do crescimento. "Partimos de uma base baixa, que foi a de 2009, na crise, isso potencializa os números de 2010, ano em que recuperamos o campo perdido em 2008 e em 2009. Para 2011, a expectativa é de continuidade, com expansão na produção. Mais importante que os números é ver que o Espírito Santo está no caminho certo", assinalou.

20 mil empregos em 2011

Para este ano, a expectativa é de mais expansão. Pelos cálculos do presidente da Findes, Lucas Izoton, a indústria capixaba deve crescer 8,5% em 2011. Enquanto isso, a indústria nacional deve produzir 3,5% a mais.

"O minério continua sendo muito demandado e o aço começa a se recuperar, assim como o setor de rochas ornamentais. Além disso, a produção de petróleo vai subir de 330 mil barris/dia para 400 mil barris e a de gás natural deve alcançar os 20 milhões de metros cúbicos por dia. Hoje, estamos em 12 milhões. As perspectivas são boas para o ano". Diante desse crescimento, 20 mil novas vagas devem ser abertas em 2011 pela indústria capixaba.

Análise
2011 bom, mas com expansão menor
Mario Vasconcelos - Coordenador do Departamento de Economia da UVV

A produção industrial caiu muito em 2009 e, com uma base de partida mais baixa e com uma recuperação bem forte em 2010, os números acabaram sendo impactantes. Mais da metade da economia do Espírito Santo é ligada ao comércio internacional, com a crise econômica mundial se dissipando, o que vimos foi uma importante recuperação por aqui. Quatro dos pilares da nossa indústria - Vale, Samarco, Arcelor e Fibria - são essencialmente exportadoras e, com a retomada lá de fora, o impacto positivo foi grande por aqui.

Para 2011, a expectativa é de mais crescimento, só que com menos vigor. Estamos num momento de cortes no orçamento, o que sempre prejudica os investimentos em infraestrutura, o que é ruim para nossa economia. Além disso tem a questão da inflação e dos juros. Mesmo assim, aposto na expansão das economias local e nacional. No Estado, o que vemos são as indústrias já instaladas se expandindo e novas companhias chegando. Devemos ter um bom 2011.

Fonte: Gazeta Online

Publicado: 09/02/2011
Sindipães | Sindicato da Industria de Panificação e Confeitaria do ES

Endereço

Rua Rosa Vermelha, 700, Novo México, Vila Velha/ES
Telefones: 27 3319-1995 – 3063-3095
Celular VIVO – 27 9 9792-9671
Celular TIM – 27 9 8184-0888 / 9 8184-0607
E-mail: secretaria@sindipaes.org.br

Rede Social

Site desenvolvido por Tribo Propaganda